Cristãos Livres Para Pensar

"E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar." (Eclesiastes 1:13)

11 de agosto de 2014

Peppa Pig e Anseios por Família

É num ambiente de traços simples, contornos quase geométricos e cores não muito vivas que uma simpática personagem, um tanto diferente dos habituais animais de estimação, consegue encantar e cativar milhões de crianças em todo o mundo. Assim é o desenho britânico da porquinha Peppa, um fenômeno da TV mundial que realiza tal façanha em cima do recorte de um universo fictício puramente comum e singelamente infantil - atração ganhadora de dois prêmios Bafta* e sucesso quase unânime entre os assinantes do canal Discovery Kids.


Mas a que se deve o estrondoso sucesso de Peppa Pig, um desenho idealizado para crianças na idade pré-escolar, mas que agrada crianças de várias idades e até adultos?

Uma das respostas possíveis está justamente relacionada à questão da simplicidade e do universo cotidiano das crianças. Ao serem atraídas por traços e cores simples, mais facilmente reproduzíveis pela garotada, as crianças tem contato com aventuras iguais às delas, ou seja, brincar, ir à escola, conhecer novos amigos e descobrir o mundo.

Mas existe uma característica que deveria chamar a atenção de todos os pais neste contexto: os bichinhos de Peppa Pig passam tempo com seus pais, e estes tem paciência e disposição para brincar e conversar com eles. Não é novidade alguma que nos tempos atuais os pais tendem a dispôr de menos tempo para lidar com os filhos e isso acarreta em uma grande carência da convivência familiar nos pequeninos. O paradoxo nisto tudo é que nossas crianças passam a buscar, num mundo ficcional como o de Peppa Pig, uma realidade tão simples que gostariam de viver em suas casas, com suas famílias.

E é curioso pensar que muitos pais acabam fazendo o inverso do que poderia se esperar diante de tal realidade, isto é, largam seus filhos sozinhos em frente à Peppa e vão cuidar de seus afazeres, ditosos e agradecidos pelo tempo livre.


Como bem destaca o blog Conversa de Mãe, é verdade que a paciência de mamãe Pig e papai Pig pode nos parecer surreal muitas vezes, mas precisamos entender que no desenho, quase sempre, os porquinhos Peppa e George obedecem e entendem tudo de primeira, algo que difere bem da realidade (afinal estamos falando de uma atração da TV). Ainda assim, vale a pena ficarmos atentos a este alerta, pois o interesse de nossos pequeninos em coisas tão simples e tão pouco elaboradas, mostram seus anseio e desejo por família, por interação e compreensão de seus pais, por um cotidiano em que entramos em seus mundinhos e nos comunicamos com eles da forma como eles tem mais facilidade de nos entender.

*British Academy of Film and Television Arts

2 comentários:

CARLOS CHAGAS disse...

Fala irmão;

Quanto tempo não leio seus artigos... mais um que ficou ótimo (como sempre)!!!!

Abração

Carlos Chagas

www.cristaoshoje.blogspot.com

Patrícia Telles disse...

Gostei muito do texto apesar de não ser a minha realidade. Tenho aversão a este desenho por ensinamentos que deixa através do comportamento das crianças. Muito boa sua colocação. Obrigada por seu comentário no artigo

http://universodomundoinfantil.blogspot.com.br/2014/05/saia-da-minha-casa-peppa-pig.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...